Usina

Destaque A- A+

13 de mai. de 2022 Análise da qualidade da água em Candiota

Com o enfoque voltado à série de notícias ligadas ao Programa de Biomonitoramento Ambiental, serão abordados, nesta semana, novos aspectos sobre a qualidade da água. O tema está sendo abordado em série especial de notícias. A pesquisa é executada com o objetivo de avaliar as variáveis biológicas no entorno da Termelétrica Candiota, como parte da condicionante da Licença de Operação 991/2010 - 1ª Renovação.

O trabalho está sendo desenvolvido pela Fundação Luiz Englert, junto à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), sob o gerenciamento da CGT Eletrosul por meio do Departamento de Gestão Ambiental e Fundiária e supervisão da Divisão de Gestão Ambiental da Usina Termelétrica de Candiota.

Vinculado à ictiofauna, o monitoramento dos peixes na área de influência do empreendimento analisa parâmetros ecológicos de suas comunidades e um índice de qualidade. Na escala espacial, o controle ocorre no Arroio Candiota e seus afluentes, em sete pontos de amostragens, enquanto na escala temporal, acontecem sazonalmente e os dados são comparados desde o início do monitoramento. Já as análises de toxicidade do ambiente aquático são executadas com modelos biológicos (algas, microcrustáceos e peixes), onde objetiva-se simular, em laboratório, potenciais efeitos sobre o crescimento, reprodução e sobrevivência dos organismos.


Monitoramento da qualidade da água (Fotos: Fundação Englert/UFRGS)

1ª Edição:
CGT Eletrosul e UFRGS realizam biomonitoramento ambiental na UTE Candiota

2ª Edição:
Biomonitoramento de ambiente aquático na região da UTE Candiota

voltar        topo da página

CGT Eletrosul
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube
  • Siga-nos pelo Instagram
  • Siga-nos pelo Youtube